A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

domingo, março 22, 2015

Ossami Sakamori: Dilma, vai pra casa, vai !






Dilma presidente esteve em Eldorado do Sul, no estado do Rio Grande do Sul para encontros com agricultores e representantes de movimentos sociais, na sexta-feira (20). Discursou para platéia montada pelo Secretário Geral da Presidência da República Miguel Rossetto. Claro, a plateia devidamente remunerado com nosso dinheiro.


Disse Dilma presidente para platéia formada pelos membros do MST: "O governo, nos últimos seis anos, tomou todas as medidas possíveis para que a crise não atingisse a população do país. O nosso desequilíbrio é momentâneo, nós juntos aprovando o ajuste saímos disso no curto prazo. Por isso, que é importante aprovar os ajustes".


Pois o ajuste anunciado pela Dilma presidente substitui a Medida Provisória rejeitado pelo Congresso Nacional pelo Projeto de Lei em regime de urgência. Em regime de urgência o ajuste terá que ser aprovado pelo Congresso Nacional em 45 dias. Resta saber se os parlamentares vão ter culhões para rejeitar o aumento de impostos.


O Projeto de Lei aumenta as alíquotas de recolhimento do regime de desoneração da folha de salários de 1% para 2,5% sobretudo para setores industriais e de 2% para 4,5% para os setores de serviços. O texto é rigorosamente igual ao da Medida Provisória rejeitada pelo Congresso Nacional.


A Dilma presidente foi eleita há 6 meses com várias mentiras, entre os quais esta medida que tinha desonerado a folha salarial nos níveis praticado hoje. Como que de repente, o ajuste é anunciado por ela, que nada mais é do que aumento de alíquota de contribuições, nos níveis que onera a folha salarial em volume de arrecadação maior do que antes da desoneração.


Dilma presidente é uma mentira, um engodo, uma idosa, uma doente. O País atravessa momentos difíceis nestes primeiros 2 meses e 21 dias do segundo mandato. A expectativa da economia, antes deste ajuste, é recessão de 2,5% em 2015, desemprego em massa, perspectiva de dólar a R$ 3,50 e inflação ameaçando alcançar 2 dígitos. Impor mais este ajuste sobre a economia combalida é tiro mortal para os empresários que serão onerados em mais este aumento de impostos.


Mais uma vez, a imprensa e articulistas econômicos, quase que unanimemente, concordam com o ajuste proposto pela Dilma presidente. Tanto quanto a Dilma presidente a imprensa brasileira, em sua maioria, é um engodo. Os articulistas econômicos, em sua maioria, são covardes. Certamente o Congresso Nacional deverá aprovar o Projeto de Lei, mantendo a essência do ajuste, porque maioria tem rabo preso com a Dilma presidente.


O aumento de impostos que a Dilma presidente e a imprensa consideram como ajuste necessário, na minha opinião é dispensável. Ohhh! A arrecadação que onera as empresas vai trazer arrecadação extra de cerca de R$ 20 bilhões aos cofres do Tesouro. Bastaria que o Executivo cortasse o orçamento em igual volume, para manter o equilíbrio orçamentário. Os gastos previstos no Orçamento de 2015 é de R$ 1,149 trilhões nos custeios, sem considerar o pagamento de juros da dívida pública. 


Dilma presidente é simplista, tal qual administrador incompetente, em vez de cortar os gastos, quer aumentar a receita. Um esforço fiscal na arrecadação ou na contenção de despesas é fácil manter o Orçamento da União equilibrado. O tamanho dos números já demonstram por si só. Nem é preciso ser economista para avaliar a situação. Além de tudo, o aumento de impostos neste momento agrava ainda mais a recessão, diminuindo a arrecadação de impostos. É um verdadeiro tiro no pé.


O ministro Joaquim Levy pode ser um bom banqueiro, que ganha dinheiro administrando o dinheiro dos outros, mas não é administrador público competente. Levy põe em prática o que ele fazia no Bradesco, para manter lucratividade do banco aumentava as tarifas bancárias ao invés de cortar os gastos. Tudo simples. É nisso que termina quando entrega o Ministério da Fazenda para um banqueiro. É como colocar lobo faminto para tomar conta do galinheiro. 


Por favor, Dilma! Você já está com popularidade em baixa. Desse jeito o seu índice de aprovação vai despencar ainda mais. Dilma, vai aqui um conselho de um idoso, tanto quanto você é idosa. Vai pra casa, vai, Dilma!


#RenuncieDilma




Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog