A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quarta-feira, abril 12, 2006

Fundo de Aval para Agricultura Familiar será analisado amanhã na Comissão de Agricultura

Retorna à pauta da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados o Projeto de Lei nº 6143/05 que propõe a criação do Fundo de Aval para a Agricultura Familiar (FAAF). O objetivo dessa iniciativa – de autoria do deputado João Grandão (PT/MS) e outros – é oferecer garantias complementares nas operações de crédito rural de investimentos firmadas por agricultores familiares junto ao Sistema Nacional de Crédito Rural.
Segundo o autor, a necessidade de se apoiar “a formação de capital produtivo no âmbito das pequenas propriedades” faz parte da discussão a respeito dos investimentos agrícolas.
De acordo com o PL, o Fundo terá caráter participativo, ou seja, será assegurada a representação de entidades de agricultores familiares e de cooperativas de crédito. O perfil dos beneficiários deverá ser definido mediante critérios relativos à dimensão da gleba ocupada, ao emprego de mão-de-obra, à renda familiar e ao local de residência.
O PL prevê como principal fonte de recursos para o Fundo a diferença entre os rendimentos decorrentes da aplicação no mercado de recursos da caderneta de poupança, compulsoriamente recolhido, e o custo de sua captação.
Para o relator, deputado Waldemir Moka (PMDB/MS), que votará pela aprovação do PL, ainda que o Fundo de Aval não elimine a totalidade dos problemas de acesso ao crédito, certamente reduzirá as dificuldades decorrentes da insuficiência de garantias reais. “Entendemos que o FAAF constituirá instrumento acessório ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e demais ações governamentais voltadas a esse importantíssimo segmento da agricultura brasileira”, diz o relator.

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog